sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Carência, Ciúmes, Cobranças e Traição: as doenças do "amor"


Então, de repente, num dia qualquer você encontra alguém que mexe com você, mexe daquele jeito que você não sabe muito bem porque, mas sente como se um ímã unisse vocês. Com essa pessoa você se sente tão em casa, até parece que se conhecem a muitas vidas! Tudo é tão familiar...

Parabéns! Seu Sistema acabou de se apaixonar!

Relacionamento amoroso é o maior (e melhor) laboratório de cura que há para um Sistema Familiar. Na Astrologia a casa 1, da personalidade, é oposta a casa 7, dos outros, dos relacionamentos, das parcerias e sociedades... Oposta, em frente: ES-PE-LHO! Quando você tem uma amizade, sociedade, parceria recebe muitas dicas do que o seu Sistema (você) precisa evoluir. Numa relação amorosa então, esse potencial espelho  é potencializado!


Bert Hellinger, criador das Constelações Familiares, nos diz que duas pessoas juntas são mais fortes que seus Sistemas de origem, isso quer dizer que quando um casal une-se os seus Sistemas de origem tem uma grande oportunidade de curarem muitas das suas feridas. De dar um passo a mais do que as gerações anteriores deram.
E vamos combinar que se relacionar é uma arte, não?

Ausência, carência, cobranças e ciúmes
Através do enorme número de pesquisas que temos hoje em dia à disposição, sabemos que todas as fases de vida de uma criança são formadoras de personalidade, desde a concepção até os 7 anos de idade temos uma avalanche de situações e emoções acontecendo que formam o emocional deste serzinho recém chegado ao planeta Azul.
Mas você sabia que desde antes da concepção essa criança já está sendo “moldada”? Busque se informar com seus pais sobre o que houve com eles 9 meses antes da sua concepção e você vai se surpreender! Uma nova criança vem para “auxiliar” os pais carregando algo por eles, ou tendo um dom/talento para “salvar” a família. Isso acontece, como já vimos anteriormente, pois as crianças se doam pelo Sistema.

E assim, existem N situações que causam a sensação de abandono numa criança, sensação essa que ela vai reproduzir durante  toda vida. Seja por um abandono real por parte do pai, ou da mãe, seja pela dificuldade dos pais de aceitar a gravidez, seja pela sensação da mãe de estar  desamparada pelo parceiro, entre muitas outras...

Assim, essa criança “programada” pela sensação de falta, de carência vai atrair, quando adulta,  relacionamentos que a fazem reviver a mesma sensação, vez após vez. E não adianta mudar de parceir@, pois a origem ainda não foi olhada, o que faltava continua faltando. Essa pessoa se relacionará com aquel@ parceir@ que inicialmente a encantou e a fez sentir em casa (e sim, ela está em casa, pois @ parceir@ é exatamente igual a mamãe ou ao papai) e aos poucos começarão as cobranças, ciúmes, controle e até traição. Tudo em nome de manter a fidelidade com seu sistema! Tudo em nome de manter-se no mesmo ponto de onde se veio!


Obviamente não estou dizendo que quem sofre com carência e abandono tenha “culpa”. Acontece que pela lealdade a nosso Sistema nos bloqueamos (inconscientemente) de ter relações diferentes dos antepassados. Se mamãe não teve apoio de papai, mesmo que moralmente eu ache errado, me alio inconscientemente a eles e reproduzo, buscando alguém que também não me apoie ou eu não apoiando minha/meu companheir@.

Como já falamos no post Vícios e Constelação Familiar, dizer que alguém foi ausente não significa que a pessoa não estivesse ali de corpo presente, significa dizer que estava emaranhada em situações do seu Sistema de origem, como a morte de alguém, a falta real do pai para essa pessoa, a falta real da mãe, guerras, traumas familiares... então a pessoa desloca-se e ocupa esse lugar faltante, deixando o seu lugar desocupado, ausente. Então uma pessoa que tenha registros de abandono em seu Sistema (muito, muito provavelmente) atraia pessoas ausentes que mesmo que estejam de corpo presente, são ausentes de ALMA.

Desses emaranhamentos todos resultam todas as doenças do “amor”:
ciúmes, desconfiança, cobrança, traição... 

Ciúmes
Pela observação prática que tenho tido com a dinâmica das Constelações, essa duplinha é muito comum: a mulher carrega registros de abandono e atrai um homem ausente. Toda vez que ela sente-se abandonada, não vista, não valorizada por este homem, reforça a ideia da família que  os homens são ausentes, abandonam, são maus... Toda vez que esta mulher cobra a presença do homem, este homem sente-se traindo o Sistema de origem, traindo o lugar que ocupa, sendo obrigado a largar o osso. Sim? Vamos a um exemplo:

Um homem está ocupando o lugar do seu pai (pois seu pai também está emaranhado com as situações do seu Sistema – não conheceu o pai - e assim, está indisponível para essa relação de marido e mulher, de pai...). Esse homem que “já é casado com seus Sistema” procura então, normalmente, mulheres apenas para sexo. E mesmo ao se vincular com alguma mulher continua não estando disponível para a relação, pois a origem (falta do avô) não foi sanada. Assim a mulher sente-se sozinha nessa relação, sente-se abandonada e... sente ciúmes, pois “por dentro ela sabe” que existe uma outra mulher ocupando o lugar de esposa, que “deveria” ser dela. Por dentro ela tem certeza que está sendo traída, e está, pois o vínculo de homem mulher (laterais) não existe.



E foi assim que os Sistemas se apaixonaram!! A porca e o parafuso, a tampa e a panela! Perfeitos para continuar a reproduzir o padrão familiar! Ou... perfeitos para juntos (espelhando-se) curarem, equilibrarem e honrarem seus Sistemas de origem a partir de um outro lugar: o AMOR real!!

Traição
A grande maioria das traições que acontecem entre casais monogâmicos nasce exatamente de parceiros que estão ausentes, indisponíveis para a relação e assim, outro busca uma outra pessoa. Nota-se que ambos, inclusive @ amante, estão indisponíveis, pois se não, não teriam se atraído. Novamente, não digo que quem é traído tem “culpa” pela traição, apenas que ambos estão fora de seus lugares, por isso a traição acontece.
Essas dinâmicas todas explicam, também, porque algumas pessoas não tem relacionamentos amorosos, porque nunca “dão certo” com alguém.


Mas e agora?
Existem, e eu sempre gosto de falar, muitas terapias para tratarmos estas questões. Eu indico além das Constelações, florais do Joel Aleixo – para traumas ainda no útero, Thetahealing, BodyTalk, Crânio-Sacral, microfisioterapia... entre outras que agora não vem à memória.

Através da Constelação Familiar reorganiza-se essa dinâmica da família onde alguns estão emaranhados e indisponíveis. Incluímos aquel@ que faltou e liberamos os que vem depois. Pra quem já é mãe/pai é muito importante, também, que seja feito para liberação d@s suas/seus filh@s.


Hoje é o último dia para se inscrever com desconto no Workshop Relacionamentos Afetivos - Desvendando os vínculos ocultos que acontece dia 01/Outubro em Porto Alegre! Prepara o coração e vem nessa aventura! 


Evento no Facebook

Tenha uma relação mais saudável! Relacione-se com o melhor que você pode ser! Receba tudo que o Universo tem pra te dar! Ame e seja Amad@! 

Inspire, visualize-se nos braços de seus pais e traga pra dentro de si a segurança que você busca na sua relação amorosa. Perceba que tudo que precisa está em você. Diga, mentalmente, pro seu papai e pra sua mamãe “Sim, exatamente como foi. Deixo com vocês o que é de vocês”.


Vem Conhecer! Vem Participar! Vem Constelar!
Grupos regulares em Porto Alegre e Novo Hamburgo
Confere toda agenda aqui


Deixe seu comentário. Curta. Compartilhe. 
Seja um multiplicador, fazendo essa informação chegar a mais pessoas!
Quer que eu escreva sobre algum tema? Deixe seu comentário!

Um super Beijo com gratidão, 
Vívian Pires

8 comentários:

  1. Vivian, querida! Eu não sabia que você estava fazendo esse trabalho encantador! Parabéns! Estou acompanhando a sua página no face e agora vou acompanhar o blog também! :) <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Paty querida, agora sei que é tu! rsrsrs
      Gratidão, venha sempre que quiser!

      Excluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Muito bom o blog, amiga, parabéns! Texto excelente!

    ResponderExcluir
  4. Vivian, se puder me auxiliar, gostaria de conversar com você via email.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Silvana, podes me escrever: contato@curaquanticaancestral.com.br

      <3

      Excluir
  5. Meus parabéns ,sensacional as explicação 😍😍😍

    ResponderExcluir